Voltar para a capa

Polícia

Taxista botou o bigorrilho pra fora e carro virou motel em plena Avenida Brasil

Por
Meia Hora
|

Motorista é flagrado na via recebendo sexo oral com o carro em movimento

Rio - Avenida Brasil, sentido Zona Oeste, altura de Irajá, 16h40 do último sábado. Quem trafegava por lá naquele momento mal pôde acreditar na cena surreal: por mais de três quilômetros, na faixa seletiva, um motorista de táxi dirigia apenas com a mão esquerda ao volante. Com a direita, controlava o movimento frenético e ritmado de uma mulher que fazia sexo oral nele. O flagra foi filmado pela reportagem do MEIA HORA .

o dia
Detalhe do vídeo feito pelo Dia. Sexo oral em plena Av. Brasil

“Custei a acreditar no que vi”, comentou Roberto Silva, passageiro de um ônibus que seguia paralelo ao táxi no último sábado e que presenciou a “façanha”, como classificou, do “taxista assanhado e sua passageira desinibida”.

O Código Brasileiro de Trânsito não tipifica como infração sexo ao volante, mas, de acordo com especialistas, se for flagrado nessa situação, o motorista pode ser multado por dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis de segurança. Neste caso, trata-se de uma multa leve, penalizada pela perda de três pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 53,20.

Esse tipo de infração — não necessariamente ligada a sexo —, é recorrente no Rio, onde o ranking de multas entre os quase 5 milhões de veículos da frota estadual é liderado pelo e excesso de velocidade. Em seguida aparecem com mais frequência o desrespeito ao sinal vermelho e estacionamento sobre calçadas e outros locais irregulares.

Multas: oito mil por dia

De janeiro até o fim deste, segundo estimativas do Detran-RJ, pelo menos três milhões de motoristas terão sido multados nas vias estaduais. Média de 8,3 mil por dia. Praticamente a mesma quantidade do ano passado. “Não há ações governamentais para educação e, muito menos, para reeducação de condutores no Brasil”, lamenta o engenheiro Fernando Diniz, que fundou ONG Trânsito Amigo.

Voando a 188 Km/h

Este ano, a PRF, que conta até com a ajuda de um helicóptero para fiscalizar as dez rodovias federais no estado, reforçou suas blitzes. Além de reforçar o policiamento para coibir roubo de cargas, a ação também visa a monitorar a velocidade dos carros. No dia primeiro de julho, os agentes flagraram, com radar portátil, 200 motoristas com excesso de velocidade. Um deles a 188 quilômetros por hora.

Primeira Página

Mais lidas