Voltar para a capa

Polícia

Bandido é morto por militares na Av. Brasil

Por
Meia Hora
|

Ladrão havia roubado moto. Pouco antes, ele e comparsas assaltaram passageiros de ônibus

Rio - Na primeira manhã de patrulhamento das Forças Armadas no Rio, um assaltante foi morto na Avenida Brasil, em frente ao prédio do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), na Zona Portuária, após ignorar ordem de parada dada por fuzileiros navais.

Os militares da Marinha e do Exército começaram a patrulhar Niterói, São Gonçalo e pontos da capital na tarde de terça-feira, após pedido do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) à Presidência da República.

Severino Silva / Agência O Dia
Suspeito foi morto por fuzileiros navais durante uma tentativa de assalto perto da Rodoviária Novo Rio

De acordo com a Polícia Civil, os fuzileiros patrulhavam a região portuária quando perceberam um assalto em andamento. Segundo testemunhas, o suspeito que acabou sendo morto, que não teve a identidade revelada, fazia parte de uma quadrilha que havia assaltado dois motociclistas e passageiros de um ônibus momentos antes. Os crimes ocorreram na Avenida Brasil.

Segundo uma passageira do ônibus assaltado, que não quis se identificar, cinco bandidos armados aproveitaram o momento em que o motorista do coletivo da linha 2303 (Cesarão x Largo da Carioca) parou em um ponto, por volta das 6h, para invadir o veículo. “Eles apontavam as armas e ameaçavam matar todos os passageiros. Na ação, eles roubaram celulares, carteiras e até a aliança de algumas pessoas. Um homem quase foi morto porque o anel ficou preso no dedo. Foi horrível”, desabafou a vítima, ainda em estado de choque. 

Primeira Página

Mais lidas