Mais Lidas

'Tenho medo de não viver'

David Junior comemora o sucesso de seu personagem Ramon, em Bom Sucesso,

David Junior fala sobre seu personagem Ramon, em Bom Sucesso, e carreira
David Junior fala sobre seu personagem Ramon, em Bom Sucesso, e carreira -

David Junior tem conquistado o público com seu talento e beleza. O ator, que está no ar como Ramon, em Bom Sucesso, comemora a boa fase na carreira e confessa que tem pontos em comum com seu personagem. À coluna, ele fala sobre a novela, relação com os fãs, boa forma, namoro com a atriz Yasmin Garcez e mais. Confira!

Como foi sua preparação para o Ramon, David?

Foi ótima. Tive aulas de basquete com simplesmente um dos maiores técnicos de basquete do Brasil, Alberto Bial, juntamente com Wagner do basquete de Cruzada, um ser humano excepcional, que me pegou pela mão desde o primeiro dia que eu decidi procurá-lo pra me treinar. Essa equipe foi fundamental para a construção do Ramon, principalmente por que o Wagner tem uma história muito parecida com a do Ramon. A parte artística foi um mergulho profundo no 'teveliê' na Globo. Um galpão gigante, todos os atores juntos com roupa de ensaio, guiados pelo nosso time de preparadores: Marcello Bosschar, Maria Beta, Tati Muniz e Leila Mendes. Dias e dias de aulas de corpo e leituras de texto. É uma alegria contagiante ao fim de cada dia de preparação.

Estar em uma novela das 19h é uma responsabilidade maior?

Representar um ser humano é uma responsabilidade. Temos uma dramaturgia a cumprir. Dar vida a um personagem inédito e criar uma identificação com o público é uma grande responsabilidade, independentemente do horário da trama.

Você tem algo em comum com seu personagem?

Óbvio! Não dá pra fugir da gente quando construímos um personagem. Tem muito do David no Ramon, assim como tem muito do Menelau, do Saviano, ou do Dom. Tudo o que aprendemos na vida, damos aos nossos personagens. Porque eles se atravessam e comunicam.

O Ramon tem uma relação muito bacana com o esporte, principalmente com o basquete. Você também gosta deste esporte? Acompanha?

Joguei basquete na escola, mas sempre gostei do esporte. Basquete é um esporte que passava pela minha vida de tempos em tempos. Já assisti algumas temporadas, outras não. Já tentei gravar nome de jogador pra fingir entender alguma coisa nas rodinhas dos amigos, tentei colecionar os álbuns de figurinhas... sem sucesso. Quando soube que iria fazer a novela, baixei o aplicativo da NBA pra ver todos os jogos, comprei uma passagem pra Nova York pra assistir a um jogo ao vivo e decidi que iria torcer pro Houston Rockets só porque achei o jogador Barba gigante nessa temporada. Perdi a aposta com a Yasmin sobre quem seria o MVP da temporada, porque o Antetokounmpo — sim, aprendi como se escreve no Google — levou o anel e ele sempre foi a aposta dela desde o inicio. Agora vi que o MVP acabou de ser parado pelo Caboclo e Varejão, então, eu acho que tenho acompanhado (risos). 

Como foi a experiência de gravar cenas na quadra do Chicago Bulls?

Não sei, me leva de novo e eu te conto, pode ser?! (risos). Me senti no ápice da realização pessoal. Estava viajando a trabalho, hospedado num excelente hotel, numa cidade onde você se assusta quando vê uma guimba de cigarro no chão, comendo camarão VG por 12 dólares (pagos pela firma), conhecendo de perto a quadra do Chicago Bulls, e quando eu digo de perto, quero dizer que estive pisando na quadra dos caras e arremessando na cesta deles, fazendo cesta com a bola deles. Eu não sei definir em palavras, mas quem vem de Nova Iguaçu, como eu, sabe valorizar bem esses momentos especiais.

Você largaria tudo por um grande amor, como fez seu personagem?

Sem pensar duas vezes! No meio desse fuzuê de 7,5 bilhões de pessoas, eu encontro alguém que me aceita por inteiro, independentemente do que eu sou, eu vou abandonar por quê?! Prefiro viver na plenitude de uma relação, do que na mesmice da ganância.

A novela tem uma temática de morte. Você tem medo de morrer? Se tivesse pouco tempo de vida, o que faria?

Tenho medo de não viver. A morte é um fato consumado desde o nascimento, gosto de pensar na vida e como estou vivendo ela, o resto não dá pra fugir.

Esse é um dos momentos mais especiais da sua carreira?

Esse é um dos momentos especiais da minha carreira, toda estreia é especial porque representa o início de um projeto, de um personagem, de uma entrega. Estou atualmente com duas entregas no ar e isso é muito gratificante enquanto intérprete, não tem como não ser especial. Ramon em 'Bom Sucesso' e Nando em 'Sessão de Terapia'.

Como está sendo o retorno do público nas ruas? Eles estão curtindo o personagem? Te chamam de Ramon?

Várias vezes! Mas o melhor pra mim é a identificação. Outro dia fui ao restaurante e o Maître Mauricio, um jovem muito bem alinhado, disse que muita gente o confundia comigo por conta da altura e do corte de cabelo. Aí eu fico todo bobo, porque eu não tive essa referência na minha época. Os personagens negros eram vistos de forma pejorativa, como Tião Makalé, Cirilo, Vera Verão, Saci Pererê. Ser uma referência positiva pra essa geração é o que mais me alegra nesse reconhecimento do público.

Como está sendo contracenar com a Grazi?

Está sendo ótimo, como também é contracenar com seu Romeu Evaristo, a Carla Cristina que é o segundo trabalho que fazemos juntos; fizemos um musical chamado 'Favela', que adorávamos e nos divertíamos muito. Amo contracenar com a Bruna Inocencio, o João Bravo, meu irmão de terrinha Antônio Carlos, Caio Cabral, Giovanna Coimbra. Nossa, tem muitos atores incríveis nessa novela!

Além do seu talento, muita gente tem elogiado sua beleza. Como é ser um símbolo sexual?

Não me vejo dessa forma. Então, não reflito isso para quem me conhece. Minha energia sexual é emanada pra quem é de direito, às outras pessoas dou o que tenho de mais humano possível pra dar.

O que faz para manter a boa forma?

Procuro me alimentar bem. Gosto de comida, não guloseimas, isso já ajuda bastante. Pratico esporte regularmente, mas minha boa forma é a que me deixa em paz comigo mesmo, a que me enxergo pleno, feliz.

Tem algum personagem que você sonha em interpretar?

Um que não fosse definido pela cor da minha pele.

Você está namorando a atriz Yasmin Garcez. Pensam em se casar já?

Já moramos juntos. Isso pra gente configura casamento. Estamos bem, felizes e vivendo um dia de cada vez.

Como é o assédio dos fãs, David? Gosta de ler o que eles falam sobre você nas redes sociais?

Gosto de desconstruir essa mitificação. Tento mostrar ao público que sou um ser humano normal, que faz xixi e cocô como todo mundo, e conversar com eles, quando dá, pra dar o carinho e atenção que quem nos acompanha merece.

David Junior fala sobre seu personagem Ramon, em Bom Sucesso, e carreira Jorge Bispo / Divulgação
David Junior fala sobre seu personagem Ramon, em Bom Sucesso, e carreira Jorge Bispo / Divulgação