Mais Lidas

Alberto se joga no Carnaval

Empresário desfila ao lado de Paloma na Sapucaí

Alberto e Paloma no desfile da Unidos do Bom Sucesso
Alberto e Paloma no desfile da Unidos do Bom Sucesso -

Alberto (Antonio Fagundes) vai arriscar sua vida para poder desfilar ao lado de Paloma (Grazi Massafera) na Sapucaí em Bom Sucesso. As cenas foram gravadas durante os desfiles das escolas de samba no Carnaval do ano passado.

Além de sofrer com o câncer, descoberto no começo da novela, Alberto vai ver seu estado de saúde se complicar ainda mais em cenas que devem ir ao ar na próxima semana. A piora é motivada por uma pneumonia, consequência do incêndio na editora Prado Monteiro, provocado por Diogo (Armando Babaioff).

Debilitado, Alberto tenta esconder da família que está piorando. "Cansado, mas animado ao mesmo tempo. Vou sair na ala da diretoria da Unidos do Bom Sucesso", responde ele, quando Vera (Angela Vieira) pergunta sobre seu estado de saúde. Preocupada, ela decide chamar a enfermeira Leila (Alexandra Martins). "Não. Por favor. Ela vai chamar o Mauri (Jorge Lucas) e eles vão me internar. Eu quero aproveitar o tempo que me resta em liberdade. Ir ao lançamento do livro da Alice (Bruna Inocencio) e aproveitar o Carnaval. É uma escolha minha. Por favor, respeite a minha vontade. O Mauri já avisou que é o começo do fim. Só quero que ele seja um pouco mais alegre e menos melancólico", implora o empresário. 

Depois, Alberto fica com febre altíssima, mas coloca o termômetro em um copo com água gelada para enganar Leila. Só que seu médico percebe a febre e as crises de tosse com sangue do empresário e decide interná-lo.

Assim que chega ao hospital, Alberto começa a planejar sua fuga. Ele distrai Vera e Nana (Fabiula Nascimento) e consegue fazer com que Batista (Marcelo Flores) lhe busque, já com uma cadeira de rodas e a camisa da escola de samba. Quando estão fugindo, os dois acabam sendo descobertos.

Nana dá uma bronca em Alberto. "Vocês preferem o quê? Que eu morra numa cama de hospital? Que final de vida mais triste! Eu tenho direito de decidir sobre a minha vida. Mais que isso, de viver!", rebate o empresário.

Comovida, Nana permite a ida do pai à Sapucaí. "Vai, pai, vai viver. Batista, cuida bem dele. Mas olha só, eu não quero que esse seja o nosso último encontro. Vou esperar o senhor em casa, junto com a sua neta, que tanto te ama", afirma ela. "E eu prometo que vou voltar", garante Aberto. 

Comentários