Mais Lidas

Zagueiro explica poucas chances no Flamengo em 2015: 'Respeito o clube'

Hoje nos EUA, defensor ficou apenas oito meses no Rubro-Negro, atuando em 15 partidas

Bressan não teve grande passagem pelo Flamengo em 2015
Bressan não teve grande passagem pelo Flamengo em 2015 -
Dallas, Estados Unidos - Campeão da Libertadores com o Grêmio em 2017, o zagueiro Bressan hoje atua no FC Dallas, dos Estados Unidos. Há um ano no país norte-americano, o defensor fez boa temporada em 2019, sendo um dos principais atletas da equipe. Contudo, o jogador não teve essa mesma boa sequência quando atuou no Flamengo, em 2015. Hoje aos 27 anos, Bressan relembrou a passagem pelo clube carioca.
"Tive uma passagem curta no Flamengo. Eu era novo, tinha 22 anos e o Vanderlei (Luxemburgo), que tinha trabalhado comigo no Grêmio, me levou. O fato de não ter jogado tanto no Flamengo foram as convocações para a Seleção sub-23 e logo depois para o Pan de Toronto, que me deixou um mês fora. Mas eu guardo esse momento da carreira com carinho, é um clube que tenho grande respeito e acompanho mesmo de longe", comentou Bressan.

Cria da base do Juventude, Bressan se destacou pelo Grêmio, entre 2013 e 2014, antes de se juntar ao Flamengo. No entanto, o zagueiro não teve regularidade no Rubro-Negro e, em oito meses, só atuou 15 vezes pelo clube carioca, marcando um gol. Pelo Tricolor Gaúcho, Bressan teve a missão de substituir Kannemann na final da Libertadores de 2017 e se sagrou campeão do torneio, momento mais marcante da carreira, segundo o atleta.

"Foi o maior jogo da minha vida. São poucos os jogadores que vão ter a oportunidade de jogar a final da Libertadores, sentir isso na pele. Tive o prazer de desfrutar daquele momento. Lembro de tudo daquele jogo, do estádio, da comemoração, do vestiário... Sou gaúcho, ser campeão da Libertadores com a camisa do Grêmio é diferente. Agora na quarentena, eu revi o jogo inteiro, vai ficar para sempre na minha vida", encerrou o zagueiro.