• Siga o Meia-Hora nas redes!

Arregou e vai delatar

'Senhor das Armas' deve entregar geral para receber pena menor nos States

Preso nos Estados Unidos, o carioca Frederik Barbieri, conhecido como 'Senhor das Armas', se declarou ontem culpado de contrabandear fuzis para o Brasil, o que pode significar que ele teria feito um acordo de delação, com a Justiça americana, numa tentativa de reduzir a sua pena, de até 25 anos de prisão. Entre outros crimes, Barbieri está por trás do embarque de 60 fuzis, escondidos em aquecedores de piscinas, que foram descobertos por policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) em contêineres, no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, o Galeão, em junho do ano passado.

Investigado no Brasil desde 2009, Barbieri, de 46 anos, fugiu para os Estados Unidos, onde conseguiu obter a cidadania americana, via casamento. Ele foi preso no Sul da Flórida, em fevereiro passado, quando a polícia americana encontrou 52 fuzis e dois mil projéteis escondidos em sua casa, em Port Saint Lucy, perto de Miami.

A Promotoria americana afirmou que as investigações revelaram que Barbieri enviou para o Rio de Janeiro dezenas de remessas de aquecedores de piscina e eletrodomésticos de grande porte, que podem ter escondido armas e munição destinadas a quadrilhas no estado e em outras regiões do Brasil.

Ainda de acordo com um comunicado da Promotoria, divulgado após a audiência de ontem, Barbieri admitiu ter "exportado ilegalmente armas, acessórios para armas e munição do Sul da Flórida para o Rio de Janeiro, no Brasil".

Responsável pelo caso, o juiz federal americano Federico Moreno vai anunciar a sentença do 'Senhor das Armas' no próximo dia 19 de julho. Normalmente, uma declaração de culpabilidade significa que o réu concordou em fornecer informações à Justiça em troca de redução da pena.

Barbieri, segundo a acusação, "agiu com comparsas" para contrabandear armas com a numeração adulterada.

Comentários

Mais notícias