• Siga o Meia-Hora nas redes!

O aquário do 'Peixão'

Esconderijo de chefão tinha munição para derrubar helicóptero

A DRFC exibiu o material apreendido no esconderijo de 'Peixão'
A DRFC exibiu o material apreendido no esconderijo de 'Peixão' - Divulgação

Táticas de guerrilha, câmeras de segurança, bunkers, uma rede de informantes bem paga e até drones. Essas são as armas do traficante Álvaro Malaquias Rosa, de 31 anos, o "Peixão", chefe do tráfico nas favelas de Parada de Lucas, Vigário Geral e Cidade Alta, na Zona Norte do Rio, para se manter sempre um passo à frente da polícia. O bandido é uma das principais lideranças da facção Terceiro Comado Puro (TCP).

Ontem, em uma ação para tentar prender o criminoso, policiais da Delegacia de Repressão ao Roubo de Cargas (DRFC) descobriram um bunker de "Peixão", em seu QG, a favela de Parada de Lucas. Em outubro de 2017, a polícia já havia descoberto outro esconderijo do bandido, mas, como ontem, ele conseguiu fugir. Os policiais só conseguiram chegar ao local em um veículo blindado.

Na quinta-feira, um drone que estaria sendo operado pelo bandido foi flagrado voando nos arredores da favela de Parada de Lucas por equipe de reportagem da TV Globo.

O bunker descoberto ontem ficava no vão entre dois barracos e era acessado por um alçapão. No esconderijo, os policiais se surpreenderam com o poder de fogo do bandido. Entre as mais de mil munições para diversos calibres de fuzil e pistola, havia 329 para metralhadora calibre .30, com capacidade para derrubar helicópteros. Outra surpresa para os agentes foi encontrar um exemplar de luxo da Torá, o livro sagrado dos judeus. Também foram apreendidos coletes à prova de balas, contabilidade do tráfico, radiotransmissores e celulares. Ninguém foi preso.

Comentários

Mais notícias