Mais Lidas

Casa do Menor, ONG que atende 3 mil jovens, ameaça fechar as portas

Instituição perdeu a certificação que permitia a isenção do pagamento de impostos e pede ajuda de doações manter funcionamento

Alunos da Casa do Menor São Miguel Arcanjo
Alunos da Casa do Menor São Miguel Arcanjo -

Rio - A Casa do Menor São Miguel Arcanjo, instituição que atende cerca de 3 mil crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social na Baixada Fluminense, corre risco de fechar as portas em 2019. A falta do Certificado de Reconhecimento de Entidades Beneficentes de Assistência Social (CEBAS), indeferido pelo Governo Federal, fez a ONG colecionar dívidas e pedir a ajuda de doações para se manter funcionando.

Essa certificação é concedida às organizações que realizam trabalhos de assistência social e possibilita a isenção do pagamento de impostos. Com mais de 30 anos de serviços, a instituição solicitou a renovação do documento, exigida a cada 3 anos, mas não conseguiu aprovação do Ministério de Desenvolvimento Social, responsável pelo CEBAS.

Com sede em Nova Iguaçu, a Casa do Menor foi criada em 1986 pelo padre e filósofo Renato Chiera, para melhorar o clima de violência das periferias do Rio, com atividades como acolhimento, atendimento a dependentes químicos, serviço de creche e cursos profissionalizantes. Hoje a ONG já possui filiais em Alagoas, no Ceará e na Paraíba.