Mais Lidas

Enfermeira adota bebê que ajudou a nascer: 'É o melhor do mundo'

Claire Mills e o pequeno Jackson, de quatro meses, moram juntos a espera do fim do processo

-
A americana Claire Mills, de 25 anos, está no processo de adoção de Jackson, que nasceu em junho deste ano. Ela era nova na equipe do Houston Methodist Medical Center, no Texas, e participou do nascimento do bebê. “Assim que o vi foi como se já nos conhecêssemos”, afirmou durante o programa "Good Morning America", da emissora ABC. 
Depois do parto, a enfermeira descobriu que a mãe biológica de Jackson não tinha condições de criá-lo. “Quando ouvi isso a primeira coisa que pensei foi qual seria a logística para adotá-lo”, afirmou. O bebê ficou internado na UTI durante suas três primeiras semanas de vida. Durante o período, Claire o visitou e o alimentou sempre que pode. Enquanto isso, a enfermeira ficou conversando com a mãe biológica, que ainda não havia decidido, sobre a possibilidade da adoção.
Quando Jackson recebeu alta da unidade intensiva, a mãe biológica decidiu levá-lo para casa. "Fiquei muito magoada e chorei, mas liguei para a assistente social para perguntar se havia algo que eu podia fazer para apoiar a mãe caso ela decidisse ficar com o bebê", lembrou. Pouco tempo depois, a mulher avisou a assistente social que ligasse para Claire para agilizar a adoção. 
“Dei muita sorte. O Jackson é o melhor bebê do mundo. Está sempre alegre e sorrindo. Minha rotina tem se ajustado a ele. Tudo tem se encaminhado como era pra ser”, contou a enfermeira. Solteira, Claire afirmou que nunca havia cogitado adotar um bebê e até tinha dois empregos para pagar as parcelas da sua casa. E Jackson já está nos braços da jovem mãe esperando que o processo de adoção seja finalizado. 
 
Reprodução / Youtube
Claire e o pequeno Jackson, de quatro meses Reprodução / Instagram