Mais Lidas

Polícia confirma que foragida atropelou e matou motociclista em Sulacap

Novas imagens, que estão em posse da polícia, confirmam que Karla Vasconcellos era quem dirigia o veículo no momento do atropelamento, na quinta-feira. Ela é considerada foragida

Portal dos Procurados oferece recompensa pelo paradeiro de Karla
Portal dos Procurados oferece recompensa pelo paradeiro de Karla -
A polícia já tem certeza de que a autônoma Karla Vasconcellos, de 41 anos, conduzia o carro que atropelou e matou Jonatan Silva, de 24 anos, na noite de quinta-feira. O delegado Reginaldo Guilherme, titular da 33ª DP (Realengo), chegou a essa conclusão após analisar novas imagens de vídeo: “Tem imagem dela na contramão e, quando o carro para, um homem sai pela porta do carona andando e some”, afirmou.

O delegado recebeu informações de que a motorista havia saído de um motel, instantes antes da colisão. Imagens de câmeras dos estabelecimentos do tipo, localizados perto do local de acidente, foram requisitadas, mas até agora a informação não foi confirmada. Karla é esposa de um sargento da PM, que é aguardado para depor hoje.

Jonatan voltava do trabalho, de motocicleta, quando foi atingido pelo carro de Karla. Ela fugia de uma blitz da Lei Seca, na Estrada do Catonho, em Sulacap. A polícia suspeitava de que ela poderia ter trocado de lugar com o motorista para o proteger, já que testemunhas afirmaram que um homem fugira do veículo, deixando Karla sozinha.
Recompensa
O Disque-Denúncia lançou, ontem, um cartaz oferecendo a recompensa de R$ 1 mil por informações que levem ao paradeiro de Karla Vasconcellos, indiciada por homicídio doloso. A sua prisão temporária de 30 dias foi decretada no domingo.
Também ontem, os pais da vítima estiveram pela primeira vez no local do acidente. Silvana dos Santos Lima da Silva e Jorge Luiz Ferreira da Silva deixaram flores na via. Emocionados, eles pediram a prisão de Karla de Almeida.
"A gente quer justiça. Espero que ela seja condenada e presa, porque se ela for solta, vai matar os filhos dos outros. O governador, na hora de botar uma camisa do Flamengo é mole, quero ver ele vestir essa camisa da dor", disse o pai da vítima.