Mais Lidas

Justiça decreta a prisão de homem que atirou em amigos em Campo Grande

Genison da Conceição vai responder pela tripla tentativa de homicídio contra Anderson Reis, Daniel Victorino e Filipe dos Santos

Genison da Conceição já é considerado foragido da Justiça
Genison da Conceição já é considerado foragido da Justiça -
O Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) decretou a prisão preventiva do suspeito de ter atirado contra três amigos durante uma discussão em um bar de Campo Grande, no último domingo. Genison da Conceição, de 42 anos, já é considerado foragido, pois não foi encontrado após buscas feitas pela 35ª DP (Campo Grande), que investiga o caso.
O pedido de prisão contra Genison foi feito pelo delegado Luís Maurício Armond, titular da 35ª DP, no plantão judiciário desta quarta-feira. Assim que a Justiça emitiu o mandado de prisão, os policiais da distrital saíram à procura do suspeito.
"Nós fomos em vários endereços até agora. Estivemos em Bangu, Mangaratiba e outras regiões", conta o delegado.

Galeria de Fotos

Anderson Reis teve alta na manhã desta terça Arquivo Pessoal
Daniel Victorino está internado em estado grave no Rocha Faria Arquivo Pessoal
Filipe postou uma foto com o morador de rua momentos antes de ser baleado Arquivo Pessoal
Da esquerda para a direita: Filipe, Daniel e Anderson Arquivo Pessoal
TRIPLA TENTATIVA DE HOMICÍDIO
Genison é procurado pela tentativa de homicídio de Filipe dos Santos, de 20 anos, Daniel Victorino, 27, e Anderson Reis, 29. Os amigos foram baleados por ele em um bar que fica na Estrada do Guandú do Sena, próximo da localidade conhecida como Carobinha, no bairro da Zona Oeste do Rio.
Os três e Genison discutiram após os amigos convidarem um morador de rua para se sentar no bar com eles. O filho do homem que os baleou estava presente e, de acordo com Anderson, acirrou os ânimos na hora do desentendimento.
Após serem baleados, os amigos foram socorridos no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, e no Rocha Maia, ainda em Campo Grande. Dos três, apenas Anderson, que foi baleado nas costas, recebeu alta. Os outros dois estão internado em estado grave no CTI das unidades. Filipe, que é ajudante de caminhão, assim como Anderson, no Albert Schweitzer e Daniel, que está desempregado, no Rocha Faria.
"Daniel teve uma melhora nesta quinta. Acordou e conversou com os familiares. Mas como está entubando, não conseguiu falar, só fez sinais com a cabeça", Anderson comemora, sobre o amigo que foi baleado nas costas.
O ajudante de caminhão conta que Filipe, que levou dois tiros à queima-roupa na barriga, também teve uma melhora.
"Já tiraram os equipamentos que estavam nele e ele conseguiu conversar aos poucos. Ele perguntou pela gente, se a gente tava bem e o pessoal falou que não era para ele se esforçar muito", acrescentou.